anuncios boo-box clique aqui

sábado, 2 de outubro de 2010

Dicas para se dar bem numa entrevista de emprego

Você fica um pouco nervoso, mas tem que se segurar porque senão não consegue passar”, diz William de Paula, desempregado.

“Você não sabe o que dizer e fica perdido na hora da entrevista“, comenta Aguinaldo Passos, desempregado.

Tudo começa com um bom currículo, enviado antes. Lembre-se:

- tem de ser feito em papel branco e com no máximo duas folhas;
- nada de letras coloridas;
- informe o endereço, telefone e e-mail;
- informe os últimos empregos por onde passou, três ou quatro, e porque saiu;
- foto e salário, só se a nova empresa pedir.

Após a aprovação do currículo, começa outra fase. Encare como uma nova seleção.

Quando chegar para a entrevista desligue o celular, antes mesmo de entrar na sala. Se o telefone toca revela falta de compromisso.

Chiclete e bala nem em pensamento. A partir de agora é o seu comportamento que vai determinar se você merece a vaga. Muito pouco da sua experiência profissional vai ser levado em conta nesse tipo de seleção.

Atenção em como agir:

- cumprimente o selecionador com um aperto de mão;
- chame-o pelo nome somente se ele pedir;
- não fique olhando para os lados;
- responda só o que for perguntado.

As perguntas mais comuns são:

Por que você quer o emprego?
Nunca diga que é por causa de problemas pessoais. “Mostra que ele não está envolvido com a empresa. Todo candidato tem contas para pagar e precisa do emprego. Ele tem que convencer a empresa que através do currículo dele, das habilidades dele e do histórico profissional, ele pode oferecer um serviço que vai valer a pena para a empresa contratá-lo”, explica Flávia Mentoni, coordenadora do programa de Orientação para o Trabalho.

Qual cargo você quer? Qual a sua pretensão?
Seja objetivo. Nunca responda que qualquer coisa serve. “Demonstra falta de valorização pessoal e de objetivo pessoal também”, diz Mentoni.

Um centro de treinamento em São Paulo dá aulas de como se comportar numa entrevista. Setenta e cinco por cento dos trabalhadores confessam não estar preparados. “Falar bem de você mesmo todo mundo fala, agora o seu mal, todo mundo se enrola...”, diz William de Paula, desempregado.

“Transformar os defeitos dele a favor dele e não contra ele. Nós sempre orientamos a falar qualidades em excesso, por exemplo: ‘sou uma pessoa muito detalhista’, ‘extremamente ansiosa’, ‘eu quero resolver as coisas rápido demais’, ‘eu fico ansiosa se eu não termino uma tarefa no dia que me foi pedido’. Estes são exemplos a favor dele e não contra ele”, explica Izilda leal Borges, gerente de atendimento ao empregador.

3 comentários:

  1. Muitas boas as dicas. Agora sei porque meu namorado não passou na entrevista dele.

    ResponderExcluir
  2. Muito boas as dicas,está de parabéns!Obrigado por compartilhar.

    ResponderExcluir